segunda-feira, 12 de maio de 2008

Camila

Eu tinha quatro anos. Estava sentada no chão do quarto, desenhando e colorindo. A colcha que cobria a cama era azul com coraçõeszinhos brancos. Havia uma banqueta ao lado da cama. Como se nada tivesse importância no mundo, fiquei ali brincando sem saber o que acontecia a minha volta. Mamãe chegou à porta do quarto com aquele barrigão. Me abraçou e começou a chorar.

Ela tinha cinco anos. Era filha única, uma menina muito carinhosa, querida por todos. Dançava balé. E brincava comigo. Era minha melhor amiga. Um dia começou a sentir fortes dores de cabeça, febre que não passava. Foi levada ao hospital. Diagnóstico: meningite. Foi tudo muito rápido.

Minha mãe me tirou do chão, me abraçou e disse que a Camila não estava mais com a gente. Ela havia ido morar no céu. Não sabia o que aquilo significava, nunca havia conhecido a morte. Não sabia o que era sentir falta de alguém. Lembro que senti uma dor estranha e chorei abraçada a minha mãe. As lembranças páram por aí. Depois tudo escuresse.

...

Não sei ao certo porque isso me veio a mente, incessantemente, ontem. Estava deitada, tentando dormir, e as imagens me vieram. E não queriam ir embora. Pensei em tanta coisa. Lembrei de tantos amigos e fiquei com medo de perdê-los. Este é um medo que me assombra sempre. Ultimamente percebi que é bobeira. Os verdadeiros amigos estão ao meu lado sempre. Sinto tantas saudades de todos. A maldita rotina nos separa (sempre ela!). Mas saibam que guardo vocês em meu coração.

27 comentários:

bibinho disse...

Olha,
não vou dizer do seu passado,
não quero mais saber do seu ato falho
talvez conhecer-se seja a cura
ou o melhor caminho pra loucura



bjo, do seu psicoamigo...

Cláudio Apolinário disse...

adorei o texto! triste, mas correto!
esse cotidiano que não deixa a gente ficar mais próximos dos amigos, mas ... a vida é assim né? não tem jeito!!!

cabe a cada um saber aproveitar cada momento da melhor maneira possível!

bjks!

quando puder, soma um assunto por lá:

somarassuntos

Lady disse...

Ninguém vai pra sempre!
E os que estão no coração jamais nos deixam de verdade, e a saudade machuca mas também se mostra tão consoladora por nos fazer lembrar de quão bons foram os momentos passado!



Adorei o blog!
bjO

Hermilson Sousa disse...

primeiro quero parabniza-la pelo bom gosto do blog. Há poucos como o seu.
Quanto ao post, vc tem razão quanto a rotina, mas os amigos verdaeiros jamais iremos perder.

suellen nara disse...

Um dia a gente percebe que o q importa é o sentimento...
Longe ou perto as pessoas sempre estarão com a gente.

Blog bacana ;)
Abraço.

Fernanda Fernandes Fontes disse...

Nem sempre...

Leorama disse...

parabéns pelo seus textos

www.leorama.blogspot.com

L. Santiago disse...

Que emocionante viu...
Vc ainda lembrar de sua amiga
mesmo qdo vc tinha apenas 4 anos...

A separação por uma morte é muito
triste, mas Deus sempre coloca
pessoas maravilhosas em nossos
caminhos para q a gente complete uns aos outros...

Abraços...

L. Santiago disse...

Digo... eu acho q isso deve ter
acontecido mesmo com vc,
pois no seu perfil dizia q
todos os textos são de sua autoria

APaula Campos disse...

Saudade é um sentimento estranho, as vezes é até gostoso sentir, qd vc sabe quando vai encontrar a pessoa!

APaula
http://ofedor.blogspot.com

caio arroyo disse...

Todo mundo na vida tem uma hora que ve a morte de perto e começa a perceber que todos ao seu redor podem morrer a qualquer momento, tive isso com meu pai, nao era tao novo como voce e tua amiga, mas tambem marcou. O melhor é aproveitar o maximo enquanto estamos vivos

Espero sua visita no meu blog

Euzer Lopes disse...

Nossa, que aperto no coração que deu agora!!!
Que nó!
Tão triste que chega a ser lindamente humano.

Samuel Punzi disse...

Gostei do seu texto. Desenvolve mais. Ficou bem maneiro. Nem tudo é alegre. Na tristeza também tem poesia.

Flávio Circini disse...

Nossa... fiquei sem fôlego ao ler seu texto. Mto bom! Realmente, a saudade é uma coisa estranha de se sentir. Mas dizem por aí que só morre aquele que não deixa saudades.

Obrigado pela visita e pela indicação de meu "littleblog". Fique a vontade para voltar quando quiser, vc(s) é (são) sempre bem vindo(s)!!

Parabéns pelo blog!
;)

Beijos e ate a proxima!

LUCAS DE OLIVEIRA disse...

triste!
muito triste, mas vc sabe usar as palavras!
com certeza!

parabens
estive lendo outros textos abaixo e me surpreendi.

Parabens!

www.lucasjdeoliveira.blogspot.com

Uriel Gonçalves disse...

ótima maneira de homenagear os amigos, e talvez aqueles que tbm nao estão mais conosco.

Eu ainda não senti a dor da verdadeira perda. Mas já perdi vários amigos por bobagens, e me distanciei de outros por idiotices ou pela rotina mesmo. Mas um dia acredito que nossos caminhos se cruzarão de novo.

Danilo Moreira disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Danilo Moreira disse...

Engraçado como de repente bate essas lembranças ás vezes tão distantes na gente.

Talvez venham justamente por isso, para que não esqueçamos nunca das pessoas que amamos, seja onde estiverem.

Bjs!!!

----------------------------------
http://emlinhas.blogspot.com/

EM LINHAS...
Quando as palavras se tornam o nosso mais precioso divã.

Novo texto: Sessão Nostalgia 2
----------------------------------

Daniel disse...

Talvez as tristezas da infância pareçam maiores porque somos pequenos...

PS: Você tem cara de escritora :)

Reflexões de uns dias... disse...

amizades verdadeiras estão eternizadas !

beijo!

Alma Póetica disse...

Faço das palavras de meu amigo Flávio Circini as minhas...
Como não sentir saudades daquelas pessoas que chegam "de repente" em nossas vidas e depois partem?. Pessoas se vão todos os dias, mas permanecerão eternamente em nossos corações!!!.
Visite o Meu blog!!!
(Posso te linkar?)
Bjs

Alma Póetica disse...

Obrigada pela visita!!!. Já está linkada no meu, se quiser pode me linkar tbm!!!. E que bom que o poema trouxe boas lembranças para ti!.
Volte sempre!!
Bjs ^^

danisiinha disse...

a ausencia sempre fere....
sentimentos unem é claro... mas as vezes só a presença é o bastante, e já nao podemos te-la...
viva cada instante com intesidade!
sorte...

bjkss
www.daniilopes.blogspot.com

Dih da Pâhzinha... disse...

Isso acontece, sentir saudade de amigos, parentes ex namorada e por ai vai, gente que se foi, gente que ainda está por aqui...
Saudade é o sentimento que todos tem, as vezes vem fraco e as vezes vem tao forte ao ponto de chorarmos sem saber bem o motivo!!!!



http://dihdusbeko.blogspot.com/

MandinhaW disse...

muito bom o texto
pena q eh triste
a saudade traz lembranças q as vezes n eh bom de ser lembradas
se n me falha a memoria, ja estive no seu blog, e vc no meu.
valew pelo comentario, continuando

Aninha disse...

A perda é sempre inquietante... nunca iremos nos conformar!

Flavitcho disse...

As perdas são tristes e a rotina é cruel.

E os amigos... eles ficam pra sempre, se forem realmente amigos.

:]

 
Creative Commons License
Degustação Literária by Fernanda Fernandes Fontes is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Vedada a Criação de Obras Derivadas 2.5 Brasil License.