domingo, 29 de junho de 2008

Caminhada rumo ao mar

Saí para pescar estrelas. O teto de meu pensar carecia ser iluminado. Seu azul, céu monótono, sem nuvens e brilho.
Apunhei a vara às costas e sai por uma trilha longuínqua, cantarolando versos extensos. De um lado da estrada girassóis banhados por uma lua cintilante. Do outro, damas-da-noite irrigadas por raios solares.

Parei a observar um pouco a lua: cresci acreditando que somente o sol era capaz de dar vida àquelas flores amarelas. Não era verdade.

Resolvi então apanhar alguns girassóis para fazer companhia às futuras estrelas e continuei a caminhar. Borboletas surgiram ao meu lado e sete pousaram nas flores. Sorri e deixei que elas me acompanhassem (é bom ter companhia).

Parei para descansar e adormeci: enfim meu encontro com as estrelas. Joguei o anzol e pesquei sete. Me fartei com o brilho delas. Voltei para casa.

Peguei as estrelas, os girassóis e as borboletas. Enfeitei cada cantinho com uma certa melancolia. Qual não foi minha surpresa ao terminar o trabalho. Meu pensar estava vermelho,sem nenhum vestígio do que havia sido apanhado: dois mundos estavam projetados claramente, como se no espaço assim existissem. Corri e resolvi trancá-los.

Girei a chave e saí daquela casa.

Andei um pouco e encontrei um hall de mármore branco, comprido. Meu pensar estava seco. Carêcia chover.

À minha frente, escadas iluminadas rumavam a uma platéia. Ao som de uma orquestra, recebi um presente, como uma brisa suave e calorosa: Vivaldi, com o calor de seu Verão.

Meu céu rapidamente ficou escuro e logo comecei a chover. E fui me purificando, o fogo que me queimava ia se apagando lentamente.

Ao meu lado surgiu uma ventania para ajudar a chama a se apagar. E de um lindo barco
branco, surgiram essas palavras: "Não há como não se emocionar, não é?". Sorri. E como a muito não permitia,deixei que aquele barco navegasse pela minha chuva até que o gotejar do sol da manhã o fizesse voltar para casa.

Sorri intesamente e aceitei uma bebida. Até o sol raiar, e o barco voltar para a sua praia.

38 comentários:

Dragus disse...

Muito bonita a história.

E bom saber que protege tantas belezas do mundo exterior. Melhor assim. =)

Não são todos que sabem apreciar apenas. Proteger então menos ainda.

Fernando Gomes disse...

história bonita mesmo hein.
Meio comprida, mas prendeu até o final
:D

DuDu Magalhães disse...

Elas precisam de proteção, assim como sua imaginação fértil! rsrss

http://visaocontraria.blogspot.com/

abrasss

INTERNET GRÁTIS QUE DÁ DINHEIRO disse...

gostei do seu blog, vou começar a acessá-lo mais seguida. A história eh mto bacana, soh tah grandinha hehe Abraços!

Ganhe dinheiro só por estar conectado - INTERNET DISCADA OU ADSL

Fernanda Fernandes Fontes disse...

Oi gente...percebi mesmo que a história estava um pouco grande para o blog, desculpem...tentei sintetizá-la, mas não deu...Espero que gostem assim msm!

Bjs!

Grilo Pensante disse...

bonito o texto...

pode causar diferentes e muitas interpretações...
metáforas muito bem utilizadas...
achei bacana...
me fez pensar um pouco e mesmo assim a minha interpretação ainda me ficou dubitável...
gostei...parabéns


http://felipepensador.blogspot.com/

Mariana disse...

Linda esta...

Erica disse...

Maravilhoso!Parabéns!
Bjs

Danton K disse...

nao comentei antes pq queria ler com mais atenção. teu texto nao é nada superfical. a foto já diz tudo, pra ser apreciado com um café e sem contra indicações

leiturasmusicais.blogspot.com

Lanterna Verde disse...

é isso ai, bonita a historia...

http://asseteartes.blogspot.com/

vlw

Dário Souza disse...

Muito linda história vou durmir feliz hoje xD.

alguém disse...

Poxa...gostei!
Deu a impressão de que você é do tipo de pessoa que quando está insatisfeita com algo,se tranca na sua mente e cria o seu universo.
=]

http://biscoitiinha.blogspot.com/

Law disse...

interessante o blog,
mas acho que peca na atualização, seria bom postar mais.

Gi KrDoSo disse...

Lindo,poético...adoro a noite.

danisiinha disse...

oii Fê...
adorei o post.... sensivel , interessante!
gostei muito ... bjsssssssss

www.daniilopes.blogspot.com

Fábio Buchecha disse...

Minha análise literária é pífia, por isso estou com medo de falar besteira aqui, mas vamos lá =P :

Fiquei com a impressão de que quando você diz "Girei a chave e saí daquela casa" você na verdade entrou em algum lugar. Talvez um lugar melhor, talvez o lugar ideal, talvez um lugar mais conveniente.

E aí? Falei bobagem?

___________________________________
TemPraQuemQuer

Lica disse...

Ah,
adorei
vc escreve bem.
é triste msm...
esquecemos de guardar as pequenas cosias da vida e so vemos o feio e errado , é mais facil de lembrar...

Bjokas
degustacaoliteraria.blogspot.com

Grilo Pensante disse...

mais uma vez passando aqui e me deliciando com este belo texto...
aguardando o próximo

;)

http://felipepensador.blogspot.com/

iti disse...

Uma historia linda,...adorei...
é preciso cuidado com o mundo, com tudo alias...
seu texto mostra bem os sentimentos...
gostei msm,...

http://www.lhmartins.blogspot.com/

simple_chi! disse...

=')

noossa vc escreve muito bem, parabens, adorei a historia!

Alcione Torres disse...

Muito bom texto. Na verdade, gostei não só desse, mas de outros que li aqui.
Parabéns!

http://sarapateldecoruja.blogspot.com/

Vinny disse...

Muito bom, poderia ser até maior, eu viajo lendo rsrs.

Muito bom querida, parabéns!

Euzer Lopes disse...

Nossa, que estória bonita!
Lembra muito aqueles sonhos malucos que a gente tem, que não consegue explicar, mas que dá uma paz gostosa, uma sensação de leveza quando se acorda.
Parece até que o dia fica diferente, pra melhor!

Lya Lopes disse...

Ahhh, deveria ser em formato de podcasts, para podermos viajar juntos... Se lendo foi assim imagino de olhos fechados.

Fernando Gontijo disse...

putz
vc tem um dom para narração...
o tipo de pessoa que (acredito eu) teria facilidde de escrever um livro.
Vc se prende aos detalhes(não vejo como algo ruim, pelo contrário), e os da o valor devido, como a "chuva que eles careciam"
^^
parabéns pelo blog

*.*Allegr!a*.* disse...

Ahh como é bom, dormir e acordar POesia!
FAzer do dia uma rima de belezas...
Comer e regurgitar poesia!
Amo!

Parabéns, pelo simples e belo ato de poesiar o cotidiano!
Lindo, lindo...

Dih da Pâhzinha... disse...

Belo texto...
Sempre é bom ler uma bela história!!!

Bjinho

http://www.avidanobeco.com/

Sandro Serikawa Soares disse...

hehehe
relaxa
olha so mas vlw pela visita
vota na enquete

Danilo Moreira disse...

Simplesmente, que viagem!!!!

Que as estrelas que voce pescou nao fiquem penduradas na parede como um troféu de uma gloria no passado, mas que permaneça presente em todos os momentos da sua vida, iluminando os seus caminhos e a de todos que passarem por voce.

Adorei o seu blog. Tá a fim de uma parceria de links?

Aguardo sua resposta.

Bjs!!!

Como explicar para uma criança um simples pesadelo que na verdade, não é tão simples assim?

Entendeu?

Então, confira:

----------------------------------
O Homem do Sonho

http://emlinhas.blogspot.com/

EM LINHAS... 1 ANO
Quando as palavras se tornam o nosso mais precioso divã.
----------------------------------

NerdMan! disse...

Muito bonito esse texto, muito bem elaborado ^^
Continue asism

Vanessa Lee disse...

Tô precisando de tbm caçar estrelas. Mas por enquanto vou aproveitar pra ouvir Vivaldi.

Mto lindo! Parabéns!

simple_chi! disse...

Yeah! legal a historia, aforei o blog! ;D

Caio Rudá disse...

Escritos intimistas são sempre difíceis de analisar, requer uma, duas, três leituras para começar a entender seu significado.

Mas é uma história atraente, que prende. É um texto delicado, leve.

Gigante disse...

Grande, mas vale apena...muito bom!

Flavitcho disse...

às vezes é bom pensar em companhias das flores e borboletas...
girassois...
a gente se sente como eles, voltando-se em busca do nosso sol.
nem sei quantos sóis já busquei.
:)
Beijo.

Flávio Circini disse...

Realmente, a história é mto boa! O mar é uma coisa fantástica mesmo...
Parabéns pelo texto!
Ah, gostaria de entrar em contato com vc pra falar sobre o aniversário de meu blog. Como eu faço?

Anônimo disse...

entendi duas coisas completamente diferentes,mas adorei o texto fernandinha!!
mt boa..e nao achei longa nao!!

bjuuu

vanessa mimoso

Alma Póetica disse...

Ótima História!!!. O mar é realmente cativante e´geralmente é o cenário de meus poemas...
Gostaria de entrar em contato contigo, para trocarmos idéias de poemas e textos, como faço?
Bjão

 
Creative Commons License
Degustação Literária by Fernanda Fernandes Fontes is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Vedada a Criação de Obras Derivadas 2.5 Brasil License.