quinta-feira, 3 de setembro de 2009

Autobiografia

Sou mulher de vontade imperativa, que anseia o logo e penitencia os dias com a crença de fazer, não deixar para o tempo. Nego alguns escritos e já quis ter o som de Piazolla tatuado no braço esquerdo, onde mora uma emoção não vivenciada. Possuo o dom de ir do riso às lágrimas como uma linha de eletrocárdio, culpa da vocação ou dos hormônios, não sei. Sou conscientemente fraca em mim e forte quando neles. Há pouco deixei de chorar lágrimas para banhar papéis nas letras, o que me causa o título de poeta e o constante incômodo do não contentamento. Não tenho amor a bichos. Abstenho-me de íntimas confidências pelo cansaço. Amo em excesso e vivo uma overdose sentimental diária. Queria ter mais dons artísticos do que o concedido pelo distraído anjo arteiro - mas agradeço a oferta. Espero ser surpreendida e me surpreendo com a falta de ação rotineira. Tenho um homem que me ama quando há tempo para o amor. Sou de vaidade amena, não guardo ódio por ninguém, apesar de já tê-lo sentido. Amo a lua, o silêncio da madrugada e vinho a descer garganta. Queria encurtar umas distâncias e não canso de culpar a geografia e o asfalto por uns abraços perdidos - e uns beijos, para dizer alguma verdade. Sou mais feliz quando ouço Benett cantar "...just the way you look tonight..." e não resisto a um sorriso bobo literário. Não estou no lugar a que pertenço e não sei onde ele está: mas é pra lá que caminho. Tenho por imagens girassóis, nuvem branca em céu vermelho e uma estrela-cadente em noite de abraço apertado e jura de amor. Aflinjo-me com o não alcance do que desejo - desejo daquela felicidade. Quero ir além, estar e sentir. E vou, se lá, não sei.

21 comentários:

Mateus disse...

Ser o que é, querer o que não é.
Assim vai levando, embolado e com rebolado. Ser mulher é bem mais complexo do que se espera.

Gostei dos posts.
abraço.

Anônimo disse...

Olha Fernanda, estou repleto de satisfação, puro contentamento por ter tido o privilégio de ler esta tua obra prima. Não existem palavras que transmitam a pura delícia que foi percorrer tuas palavras e entregar-me em tuas linhas. Amei passear por tua consciência liberta de sonhos e atada à uma realidade que traduz dia à dia, tua emoção e graciosidade pelo caminho que é teu destino.
Estou encantado, juroooo.

Beijo nesse coração maravilhoso.
Joshuatree.

João Rafael disse...

Risos, risos, como sempre saudáveis para ti e, mais uma vez, que sintonia! O estar consiste em ter o bem e o mal, o construir e destruir, o medo e a coragem e principalmente a vida e a morte e seus completos....Seja sua vida a sua própria eterna poesia!

Alam Oliveira disse...

Que legal Fernanda. Você fez quase uma aLtobiografia minha... Gostei de ver que o texto não foi trágico, nem triste, nem gótico. Foi simples, direto e sincero!

Marcos Paulo disse...

parabéns...estou sempre aqui acompanhando seus textos..me perco entre seus versos...muito bom...até mais. bj.

Marcos Paulo disse...

parabéns...estou sempre aqui acompanhando seus textos..me perco entre seus versos...muito bom...até mais. bj.

Marcos Paulo disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Sr do Vale disse...

Uma biografia poética, onde mora os sentimentos.

****Josi**** disse...

Amiga, quanto tempo não passo por aqui. E como é bom te encontrar em textos tão... tão... aprazíveis, essa é a palavra!!! É um prazer passar o tempo a ler-te, e uma surpresa encontrá-la tão revelada neste último texto em particular...
Saudades... bjusss

****Josi**** disse...

Amiga, quanto tempo não passo por aqui. E como é bom te encontrar em textos tão... tão... aprazíveis, essa é a palavra!!! É um prazer passar o tempo a ler-te, e uma surpresa encontrá-la tão revelada neste último texto em particular...
Saudades... bjusss

****Josi**** disse...

Amiga, quanto tempo não passo por aqui. E como é bom te encontrar em textos tão... tão... aprazíveis, essa é a palavra!!! É um prazer passar o tempo a ler-te, e uma surpresa encontrá-la tão revelada neste último texto em particular...
Saudades... bjusss

****Josi**** disse...

Amiga, quanto tempo não passo por aqui. E como é bom te encontrar em textos tão... tão... aprazíveis, essa é a palavra!!! É um prazer passar o tempo a ler-te, e uma surpresa encontrá-la tão revelada neste último texto em particular...
Saudades... bjusss

****Josi**** disse...

Amiga, quanto tempo não passo por aqui. E como é bom te encontrar em textos tão... tão... aprazíveis, essa é a palavra!!! É um prazer passar o tempo a ler-te, e uma surpresa encontrá-la tão revelada neste último texto em particular...
Saudades... bjusss

****Josi**** disse...

Amiga, quanto tempo não passo por aqui. E como é bom te encontrar em textos tão... tão... aprazíveis, essa é a palavra!!! É um prazer passar o tempo a ler-te, e uma surpresa encontrá-la tão revelada neste último texto em particular...
Saudades... bjusss

****Josi**** disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
mfc disse...

E no fundo todos queremos motivos para sorrirmos.

Alam Oliveira disse...

Nussa essa Josi se impolgou rsrsrs
Isso que é gostar em Fernanda! rsrsr

faz uma autobiografia minha!

tossan® disse...

A poesia conhece a cada palavra um outro lugar, outro motivo, uma surpresa dos sentimentos...
Motivos!
Beijo

Euphoria disse...

Às vezes não sei se minha paixão pelas palavras se alimenta mais pelo ato de escrever do que ler, ou ao contrário.
Às vezes leio você e sei.

Filipe M. Vasconcelos disse...

Mas Fernanda.. que palavras... que Palavras.. que PALAVRAS estas aqui descritas... São palavras que não são palavras.. são as causas últimas das experiências corporais eliciadas no corpo do leitor.. Isso aqui não é uma profundidade.. isso é um abismo.. Um abismo que faz o leitor cair por dentro dele e, ao mesmo tempo em que esse leitor flutua suavemente nessa queda, ele também suspeita das durezas que ocorrerão quando o abismo chegar ao fim...

Filipe M. Vasconcelos disse...

Um beijo de quem é seu fã!!!

 
Creative Commons License
Degustação Literária by Fernanda Fernandes Fontes is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Vedada a Criação de Obras Derivadas 2.5 Brasil License.