quarta-feira, 15 de abril de 2009

Ir além dos sentidos

Noite alta se apresenta. Rabisco frases dispersas que dizem por si o que se prende aqui dentro, sem que o queira. Alma despida descortina uma nudez vívida de definições paralelas: ordeno a minha permissão a se fazer presente. Agora! Balanço leve ao som do que cala. E assim, ao vagar pelos limitados baços cotidianos em que clausura vivi por tempos remotos, brota e nutre ensejo claro aos olhos meus; e em um deleite harmônico de sinestesias degustativas, me embalo em paradoxos paralelos. Cumpra-se o acompanhamento, emparelha-se destino.

Sussurros noturnos paralisam meu caos.

Caminho a passos de lampejo, sinto me acompanhar breve instante de calmaria e desconcerto... Luzes se ascendem e apagam, como vagos-lumes que direcionam meus passos. Mapa entregue aos teus olhos. Limiar que alinha meu viver ao teu. Sabor.

Soturnos deslizes premeditados.

Meu aroma segreda à tua percepção: enigma que penetra a pele através do mar que inebria meu pensar. Alcança as profundezas do que beira a inconstância do que virá. Nossas mentes são palcos solitários. Nossos dizeres, dispersos pelos múltiplos entendimentos. Que esta não seja minha sina; que o motivo do meu desabafo ceda à calmaria de água nascente. E que desça cachoeira...e que inunde tudo o que aqui está.

Para ouvir Ir além dos sentidos

9 comentários:

Mai disse...

Olá, Fernanda,

Almas que se despem em tuas belas palavras. Deslizes noturnos que são bem ditos em tuas palavras.

Estás linkada no 'inspirar-poesia'.
Belo texto!

Carinho,

Mai

Catarina disse...

Toh vendo q vc não foi durmi.. kkkkkkkkkk

confuso.

Anônimo disse...

Agora, passei por tua palavras, como se me desenrolasse em melodia.
É mais que lindo, é correr por um labirinto de pura delícia e maravilhas.
Parece que a gente toca em teus sentimentos, demaissss ISSO !

Beijo no coração.

Joshuatree

tossan disse...

Sinto uma força inexplicável nas tuas palavras, ela cantam, fazem poesia, gritam, choram e até se emocionam como eu neste momento encantado da tua prosa. Beijo

iilógico disse...

ah fernanda!
ler algo assim...
é sublime. choro por dentro ao pensar quão eternas são suas palavras. de ontem, de hoje todas elas falam. tocam. deixam-se tocar. esbarrar de leve em mãos que vão pelas ruas.
beijos

Marilene disse...

Oi, tudo bem?

Vim lhe convidar para conhecer o meu blog

www.likeamake.com

Tenho certeza que você gosta um pouquinho q seja de Maquiagem.

Beijos

Marilene

Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Fernanda Fernandes Fontes disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Fernanda Fernandes Fontes disse...

Excluí alguns comentários sem querer, desculpem...postem novamente, ok?!
:(

 
Creative Commons License
Degustação Literária by Fernanda Fernandes Fontes is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Vedada a Criação de Obras Derivadas 2.5 Brasil License.